Startup Reck Brasil busca descomplicar a Lei de Proteção de Dados para empresas

22/1/23
|
Publicado por 
Redação Start

O negócio tem o propósito de alinhar empresas, entregando soluções e treinamentos de acordo com a LGPD

Não é uma novidade que as empresas de software e dados estejam cada vez mais em evidência no mercado de tecnologia, visto que possuem uma importância fundamental para proteger negócios de ataques cibernéticos. Segundo a ACSoftware, o número de projetos que utilizam ferramentas tecnológicas para TI, fornecimento de dados para empresas e setores que estão em constante avanço apresentaram um crescimento de 80%. Por consequência disso, surgiram inúmeras empresas que tem o objetivo de alinhar outras empresas por meio de consultoria.

A implantação da Lei Geral de Proteção de Dados, que entrou em vigor em 2020, surgiu como uma forma de regulamentar os dados de empresas e clientes, e garantir a segurança cibernética. Pensando nisso, a Reck Brasil atua como uma forma de descomplicar a LGPD para as empresas e entregar soluções ágeis para empresas, que estejam de acordo com a Lei. Estar alinhado com a LGPD minimiza os riscos de vazamento de dados e proporciona um diferencial competitivo no mercado.

Para a sócia diretora, Suelen Reck, a empresa surgiu com a missão de facilitar a gestão empresarial, com soluções eficazes alinhadas com a implantação do programa de proteção de dados. Além disso, a startup oferece treinamentos para profissionais que atuam na proteção de dados e serviços de DPO, Data Protection Officer.

“A empresa começou com treinamentos in company para capacitação de pessoas para atuarem na proteção de dados, privacidade e LGPD. Posteriormente, por indicações e parcerias com escritórios de advocacia, realizou projetos e adequações à LGPD para grandes empresas. Hoje a empresa buscar tornar a adequação à Lei acessível e descomplicada para empresas menores.”, finaliza Suelen.

Apesar de estar localizada em Porto Alegre, a startup tem clientes em todo o país e atua no mercado de consultoria empresarial há quase oito anos. A startup alinha empresas clientes no modelo B2B e B2C, em segmentos comerciais, estabelecimentos e instituições de saúde, escritórios administrativos e contábeis, startups e recursos humanos.

Confira mais posts do Start